Séries: Supergirl

Olá amigonis, estou oficialmente de férias! E vocês? Hoje vim com uma resenha de das séries heroicas, da CW, afinal essa emissora domina nesse ponto. Vamos lá?

Aqui estão algumas informações:

supergirl.jpg

Momentos antes da destruição de Krypton, a pequena Kara Zor-El é enviada a Terra por seus pais em uma missão de cuidar de Kal-El, seu primo ainda bebê. Entretanto, a nave de Kara é atingida por uma onda de choque e lançada para dentro da sombria Zona Fantasma, uma prisão intergalática atemporal. Após um período adormecida, a cápsula de Kara deixa a Zona Fantasma e alcança a Terra, onde ela encontra Kal-El adulto e super-poderoso, agindo heroicamente como o defensor do planeta conhecido como Superman. Entregue por ele a uma família de cientistas, Kara é adotada como Kara Danvers. Anos se passam, até que ela decide se revelar ao mundo e compartilhar dos poderes e da natureza heroica de seu primo, impedindo um acidente aéreo e salvando a vida de centenas de pessoas, incluindo sua irmã adotiva, Alex. Ao lado dos amigos James Olsen, Winn Schott e do DOE, do qual Alex faz parte, Kara se divide entre o trabalho árduo de assistente pessoal da celebridade da mídia Cat Grant, e a missão árdua de defender a humanidade de ameaças hostis sob o alter-ego “Supergirl”.

No elenco temos tais atores:

1499948227979231

Supergirl é uma série bem recente, acabou de exibir a season finale da sua segunda temporada, que por sinal foi muito boa, pois teve muita ação e introdução de personagens novos. A série tem uma pegada mais leve, digamos assim, comparada com Arrow e The Flash, na minha opinião. Mesmo sendo assim, consegue dar umas boas alfinetadas em problemas cotidianos e políticos, o que em uma entrevista os criadores disseram ser um dos pontos da série. Tira bastante risadas e é bem legal ver a evolução dos personagens, tem muita “família” nessa série e eu acho que os trabalhos da maquiagem dos aliens e das cenas do espaço são muito plausíveis, além de ser crucial no combo DC da CW né non? Muitos crossovers dependem dela.

Recomendo a todos que gostam de séries desse estilo, inclusive até crianças, pois como eu disse é mais leve sim.

Onde assistir?

A primeira temporada já está disponível na Netflix, o resto só online.

Quero receber notícias da série diariamente. O que faço?

Você pode seguir nos atores nas redes sociais e curtir páginas oficiais e de fãs sobre a série, ou até seguir os criadores no twitter.

Favoritos?

Melhores personagens: Kara, Alex, Winn, Cat, Mon-el, Clark ♥
Piores personagens: Rhea
Shipps: Karamel, Sanvers

fadf0d02b756459f79e2cf9c45fa8a7a--chyler-leigh-melissa-benoist
kisses from danvers sisters

xoxo, <3.

Home Tour: Teen Wolf

Olá amigos! Hoje vim com um home tour de um personagem imensamente querido, nosso vulgo Stiles Stilinski, afinal foi descoberto na season 6 que seu verdadeiro nome é piiiiii — Wolfies sabem do que estou falando hahaha — . Eu ia fazer do quarto da Lydia ou da Allison porém além de só — até agora —  terem quartos de garotas nessa tag, o quarto do Stiles é mil vez mais memorável. Foi muito difícil achar fotos boas desse quarto, porque era muito escuro, então tive que editar.

teenwolf309_1334
Temporada 3, episódio 9.

É basicamente um quarto quadradão e bem grande. E ele muda bastante muito desde a primeira temporada em questão das paredes. Mas a disposição dos móveis continuar as mesmas, a cama de casal na ponta esquerda encostada na parede e um escrivaninha de costas pra parede. Sobre o armário eu não consegui achar, mas creio que seja aqueles estilo americano acoplado na parede em frente a cama, porém ainda temos uma cômoda.

Como Stiles tem uma função de detetive na alcateia então o quarto dele costumava ser lotado de fotos, e coisas de jornal na parede ligadas por fios de lã, normalmente vermelho. Isso é basicamente a marca dele. Pra quem gosta de uma coisa mais “clean” não acho que esse seja o estilo ideal para você, esse quarto é mais despojado e poluído visualmente, digamos assim.

tw409_0533
Temporada 4, episódio 9.

Na quarta temporada a parede com fios vermelhos é desaparece e você pode perceber a evolução no quarto de Stiles, mas ainda não perde o tom investigativo e o aproveitamento das paredes. Essa foto acima mostra a parede atrás da escrivaninha, compare com a primeira foto.

tw406_1112
Temporada 4, episódio 6.

Na foto acima, por outro ângulo, vemos a ausência das fotos na parede ao lado da cama, substituída por alguns pôsteres.

tw505_0935
Temporada 5, episódio 5.

Agora notem a diferença para a quinta temporada, os pôsteres basicamente sumiram, restaram alguns quadrinhos e o canto direito, da escrivaninha reservado para os casos.

E uma coisa que é mega IMPORTANTE nessas 3 temporadas de Teen Wolf foi esse quadro transparente, que substituiu a parede com os fios de lã. Ele escreve com uma caneta e apaga facilmente, além de colar as imagens com uma fita vermelha ❤

tumblr_nalybgC2fg1tb19mbo3_r4_500
Stiles e Lydia sãos meus amorzinhos detetives ❤

Beijos galera, me empolguei? Mas falando de Teen Wolf, não dá. Beijos, até o próximo post ❤

Resenha: O Espaço entre Nós

Olá suckers! Então, hoje vim resenhar um filme que JÁ saiu do cinema, porém eu fiquei muito ansiosa para vê-lo e não tive a oportunidade, mas COM O PODER DA GRAÇA DIVINA  ele chegou na Netflix e decidir falar um pouco sobre ele pra vocês, porque, de verdade, MERECE. Vamos lá?

O adolescente Gardner Elliot (Asa Butterfield) é o primeiro humano nascido em solo marciano. Mas ele deseja fazer uma viagem à Terra para conhecer a verdade sobre seu pai biológico, e sobre seu nascimento. Nesta jornada, ele tem o apoio de Tulsa (Britt Robertson).
5780599828fb8-Britt-Robertson-Asa-Butterfield-The-Space-Between-Us-1200x520-1024x444 (1)

Eu estava com muita expectativa desse filme, apesar de não ter sido muito divulgado e comentado — como muitos dramas (ou comédias) românticos hoje em dia — me impressionei com o trailer e como eu tenho um ponto fraco por romances, cedi e não me decepcionei. O filme tem a trama protagonizada por Gardner, um adolescente marciano nascido em segredo pela NASA e ele é trazido para a Terra, mas antes de vir, ele já conversava com Tulsa pela internet — mas nunca contando seu verdadeiro paradeiro e situação — já Tulsa teve uma infância/adolescência difícil em vários lares adotivos. E nisso, os dois vão numa missão para encontrar o pai biológico de Gardner — foragidos e perseguidos pela NASA —.

tumblr_okitupy9MF1s01fsdo1_500

          Imaginem um garoto marciano, que só teve contato com 14 pessoas em 16 anos, NA
TERRA? Cenas engraçadinhas lotam o filme, além de ser muito bonito ver Gardner valorizar pequenas coisas da Terra, e do nosso dia a dia que é quase imperceptível por nós, como é por Tulsa. O filme também é um pouco futurista e obviamente com ficção-científica. Como nem tudo é rosas, Gardner tem um problema no coração e não sobreviverá por muito tempo na atmosfera terrestre, mas nesse meio ele já vive uma história — se é que pode ser considerada história — com Tulsa,  e a menina que odeia a escola e as pessoas nela, ama Gardner facilmente.


         Uma coisa que tiro o chapéu para o filme são as cenas no espaço e a sua cinematografia, tem umas cenas de umas paisagens tão maravilhosas, raramente vistas em filmes atualmente. A atuação de Britt Robertson, excepcional como sempre e Asa, também foi demais, como em O Lar das Crianças Peculiares (2016). Sem contar o grande plot twist que eles colocaram no final, que eu nem sequer imaginava. Em geral, recomendo a todos que gostam de um romance, mais precisamente, juvenil. Eu chorei que nem um bebê nesse filme — mas eu choro para tudo fictício, então não conta — agora me contem vocês.

tumblr_o8hn2xUpU91v6rsv6o1_500.gif
Beijos e até o próximo post! 🙂